Veterano Também Ajuda Vestibulando


 
Todo mundo sabe que época de vestibular não é nada fácil. São provas atrás de provas em prol da tão sonhada aprovação que garante a entrada para uma boa universidade. Nos dias 3 e 4 de novembro, milhares de estudantes brasileiros fizeram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que integra o processo seletivo da maioria das Universidades públicas do país atualmente. Nos locais de prova, rostos aflitos, tensão à flor da pele e a esperança de conseguir ter um bom desempenho que enfim leve ao tão esperado ingresso ao Ensino Superior. E em meio a toda esta atmosfera, alguns veteranos se importaram com a situação seus possíveis futuros calouros e, de forma prestativa e solidária, se espalham por diferentes locais de prova para receber, tranqüilizar e orar pelos vestibulandos nervosos. Veterano não é só aquele que dá trote, convoca a galera pra “chopada” ou dá dicas sobre os professores e conteúdos das disciplinas do curso. Veterano também ajuda. E ajuda até mesmo vestibulando! De norte a sul do país, um número crescente de estudantes cristãos tem se unido de maneira espontânea e mostrado que o campus também é local para servir aos outros e demonstrar empatia e solidariedade. Esta mobilização está dando o que falar e já está caminhando pra sua quarta edição em dezembro. Confiraagora depoimentos de alguns estudantes do Rio de Janeiro que têm abraçado esta ideia e contagiado outros estudantes cristãos pelo Brasil:
 
 
Estudantes na UNIGRANRIO (Caxias), no 1º dia
“Eu já havia pensado em fazer esse trabalho desde que era vestibulando quando uma igreja orou por mim no meu local de prova. Então pensei: se eu passar eu vou fazer o mesmo!
Esse ano eu me dediquei muito aos estudos e pouco a Deus; sei que foi errado, porém seria mais errado, depois disso, não me dedicar mais a Ele por me fazer passar numa universidade. Então levei a ideia pro Alfa e Omega – afinal, quem melhor para incentivar vestibulandos do que veteranos? Dessa forma, nasceu o Veterano Também ajuda Vestibulando (VTAV)Na primeira prova da UERJ, fizemos apenas na Universo, em Niterói. Éramos poucas pessoas, porém muito animadas. Com as fotos na internet e os testemunhos o pessoal se animou para a segunda prova, acontecendo agora em Niterói, Rio de Janeiro e São Gonçalo. Aí veio o ENEM e pensei: Está na hora de se tornar nacional esse evento. Não foi fácil, mas com Deus na frente tudo fluiu. Conseguimos chegar a Pernambuco e expandir no estado do Rio, desde Caxias até a Serra. Tivemos muitos frutos como a mídia falando do trabalho em jornais, televisão e internet. Porém, o melhor foi saber da animação do pessoal em trabalhar nisto, ver as pessoas que conheceram o Alfa e Omega a partir disto (veteranos e vestibulandos), parcerias com outros movimentos como ABU, levar o Movimento pra Serra e com certeza ter mais e mais vestibulandos sabendo que existem cristãos nas universidades que verdadeiramente seguem a Cristo e que se importam com eles!” – Diogo Viana (UFF)


Estudantes marcando presença na UERJ – Maracanã, chamando atenção da mídia com a mobilização.
“O que mais curti foi ficar preso no pátio da UERJ depois que os portões fecharam. Não podíamos sair, porém dentro do pátio havia um monte de pais de vestibulandos e estudantes que perderam a prova. Então aproveitamos a oportunidade para evangelizar e orar pelos filhos desses pais. Nos dividimos e abordamos pequenos grupos de pessoas. Como tínhamos mais tempo – e sem aquela pressão de início de prova – podemos ter conversas espirituais bem mais longas. Creio que ninguém tenha usado o folheto das 4 Leis Espirituais, mas foi possível falar com algumas sobre o plano de salvação de Jesus Cristo.” – Sérgio Murilo Xavier (UERJ)
O VTAV também aconteceu em outros lugares do país. Um deles foi Recife, onde estudantes também apareceram em reportagens.

        “Tentei escrever um monte de coisas e não consegui. Simplesmente, as palavras eram fracas demais para expressar o impacto do VTAV em minha vida. Com isso, eu transmito aqui meu agradecimento sincero por ter feito parte disso. E um agradecimento em especial a todos os missionários, aos lideres regionais do projeto VTAV (Diogo, Sérgio e Juh), à galera de Caxias que fez um trabalho lindo na UNIGRANRIO (uhulll!!) e me aturou sem reclamar… E ao Elienai por trazer a nossa encomenda tão preciosa de folhetos.
      Enfim, vidas foram consoladas, objetivos alcançados e nós amadurecemos. Encarar essa responsabilidade me fez perceber que é impossível crescer sozinho. E quando se quer impactar uma geração gera-se a necessidade de confiar em seus amigos que querem evoluir junto com você.
                Que essa vontade de ganhar almas jamais cesse; que essa chama jamais se apague! E oremos para que todas as sementes jogadas naquele imenso campo sejam colhidas no ano de 2013!
Paz sem fim!” – Gabriela Santos (UFRJ-EBA)
O VTAV também chegou à Petrópolis, em dois locais de prova.
Você também pode conferir a repercussão do “Veterano também ajuda Vestibulando” na mídia, nos links a seguir:
 
Matérias:
http://goo.gl/I7sGK – Jornal Extra (RJ)
http://goo.gl/6RRON – Portal Uol
http://goo.gl/KKQvA – G1.com

Que cada campus seja marcado pela presença de cristãos que seguem na contramão e se importam em contribuir na jornada pessoal, acadêmica e espiritual de cada estudante. Que Cristo assim seja conhecido por meio de cada um de nós.
Este texto foi feito anteriormente à mudança de nome, de Movimento Estudantil Alfa e Ômega para Cru Campus, realizada em 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *